Celebrar os 100 anos da
1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul
19222022
1922 2022

O Projeto Lusitânia 100 Anos

Pretende divulgar os feitos de Sacadura Cabral e Gago Coutinho que em 1922, realizaram a 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul, entre Portugal, Canárias, Cabo Verde e o Brasil.

A Travessia de 1922 uniu 4 Países, 3 Continentes, e 2 Hemisférios, numa língua partilhada: o Português.

O Projeto Lusitânia 100 é um projeto, destinado a todos os que Sentem e Pensam em Português: em toda a CPLP, e em todas as Comunidades Portuguesas da Lusofonia no Mundo.

Desde Malaca até ao Havai, desde Newark até à Venezuela, e em qualquer canto do Mundo, todos estão convidados para participarem neste projeto.

A Travessia de 1922 envolveu diretamente Portugal, Canárias, Cabo Verde e Brasil; mas os seus ecos chegaram muito mais longe. Existem registos de inúmeras atividades de acompanhamento da Travessia, em lugares tão afastados como Moçambique, ou em Goa, na Índia.

O Projeto Lusitânia 100

A Travessia Aérea do Atlântico Sul, realizada por Sacadura Cabral e Gago Coutinho em 1922, é atualmente Património Imaterial da Humanidade, conforme decidido pela UNESCO; mas também é património de toda a CPLP, e para além desta, de toda a Lusofonia.

Tão importante quanto as atividades de divulgação, feitas em escolas, exposições, associações, Câmaras Municipais, ou em cerimónias oficiais, é a produção de documentos de referência relativos à Travessia.

A comemoração da Travessia tem animado muitas entidades, bem como pessoas individuais, a associarem-se à sua divulgação.

Desde a emissão de selos e moedas comemorativas, travessias transatlânticas por uma esquadrilha de iates à vela, construção de aeromodelos voadores, (a uma escala invulgar: 1/4 do tamanho real), à realização de filmes e documentários de vídeo, até à construção de uma réplica (à escala 1/1), muitos eventos têm sido feitos, e ficam registados para a posteridade. Muitos podem ser consultados nesta página, no separador “Notícias”.

Indissociavelmente ligado à Travessia, o produtor de Vinho do Porto “Ramos Pinto” re-editou uma série comemorativa de garrafas, evocativas da garrafa de Vinho do Porto que atravessou, pelo ar, todo o Atlântico Sul.

Esta garrafa de Vinho de Porto, constituiu a primeira Carga Aérea a atravessar o Atlântico Sul. E também esta Travessia transportou o primeiro Correio Aéreo: uma carta do Presidente da República Portuguesa, António José de Almeida, foi enviada e entregue ao Presidente da República do Brasil, Epitácio Pessoa.

Mesmo tendo sofrido dois acidentes aéreos, a carta foi entregue! E está hoje no arquivo dos documentos oficiais do Estado Brasileiro.

Mas não só em Portugal têm lugar estes eventos: dois projectos-irmãos, o projeto “Travessia 100”, em Cabo Verde, e o Projecto “Santa Cruz 100”, no Brasil, realizam diversas atividades de divulgação, com eventos públicos.

Assim, em Cabo Verde tiveram lugar diversos eventos públicos evocativos, e no Brasil, em S. Paulo, uma importante exposição revelou documentos preciosos sobre a Travessia, do ponto de vista brasileiro.

Por todas estas realizações, todo o esforço cultural associado ao Centenário da Travessia se destina a ser divulgado:

– por um lado, a todos os falantes de Português, dentro ou fora da CPLP;

– para todo o mundo, através de uma página especializada, que também tem tradução em inglês.

A componente cultural do Projeto Lusitânia 100 é divulgada para todo o mundo, através desta página.

E contudo, ainda não se esgotaram as atividades comemorativas e de divulgação da Primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul.

O Projeto Lusitânia 100 continua, com distintos parceiros, a criar novas atividades de divulgação.

Serão atividades inspiradas na ousadia e coragem de Sacadura Cabral, e no génio científico de Gago Coutinho, e serão atividades reveladoras de igual ousadia!

Muito trabalho há ainda para fazer, e para isso é necessária a existência de uma equipa de trabalho, multidisciplinar, motivada e empreendedora.

Todas as competências são úteis e necessárias: desde  apoio administrativo, à escrita de textos (culturais, técnicos ou científicos), à gestão e animação de conteúdos digitais, à preparação de eventos culturais, até diversas capacidades de engenharia (nomeadamente mecânica, software e aeroespacial), passando pelo apoio legal, existe um mundo inteiro de capacidades que são importantes para este projeto.

Não esquecendo, claro, aqui que foi mais importante para os nossos heróis:

A capacidade de sonhar (com os pés bem firme no chão),

pôr em marcha um projecto que muito disseram “Impossível!”,

e realizá-lo,

contra  todas as dificuldades, que todos sabiam existir,

e contra os imprevistos, que ninguém conhecia.

Mas chegaram ao outro lado de um oceano, uniram mundos e povos, e hoje continuam a ser um exemplo de coragem, decisão, arrojo pessoal e intelectual, trabalho em equipa, coragem e determinação.

Junte-se a nós, como voluntário/a, a partir de qualquer ponto do Mundo, dentro ou fora da CPLP e da Lusofonia. 

Venha conhecer um mundo ousado e de desafio humano e intelectual. Participe num projeto inovador. Trabalhamos presencialmente, e remotamente.

Junte-se ao Projeto Lusitânia 100. Todos são bem-vindos!

Links Rápidos

História

Doar

Contactos

Notícias mais recentes

Mantenha o contacto

Adira à nossa newsletter

De onde nos visitam

© 2021 Lusitânia 100 | Desenvolvido por this.functional