A Navegação Aérea Astronómica

Uma das grandes inovações desta viagem foi o emprego de um método de navegação astronómica adaptado ao uso de aeronaves. Conseguindo alcançar os Penedos de São Pedro e São Paulo, depois de mais de 11 horas de voo, sobre o Oceano Atlântico, sem qualquer referência ou ajuda exterior, mostraram a todo o mundo que era possível voar para qualquer ponto do globo terrestre, e ter a segurança de lá chegar.

Para além do desenvolvimento de um método de navegação astronómica de precisão, Gago Coutinho desenvolveu ainda:

    • O sextante com um nível de bolha, permitindo a criação de um horizonte artificial, e a adaptação deste instrumento ao uso aeronáutico;

    • O Corrector de Rumos, que lhe permitiu determinar e corrigir a deriva provocada pelo vento.